Curiosidades

10 minutos (…)Recolhei dentre vós uma contribuição para Jeová. Cada um de coração disposto traga como contribuição pertencente a Jeová, a saber, ouro e prata, e cobre, e linha azul, e lã tingida de roxo, e fibras carmíneas, e linho fino (…)  e pedra de ônix e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. Êxodo 35:5 – 9, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas Como cristão sempre achei muito interessante esse texto. Ele narra o que os israelitas deveriam arrecadar Continue lendo

11 minutos Por favor, antes de ler esse post olhem rapidamente ao seu redor … você pode não perceber, mas com certeza existem vários materiais condutores de energia elétrica a sua volta (a menos que você esteja lendo esse post numa versão impressa, numa praia ou em um bosque, mas creio que isso seja muito pouco provável). De fato, a vida hoje não seria a mesma sem a eletricidade, e a prova disto é o nossa angústia e desespero quando falta luz, em especial à noite. Continue lendo

9 minutos Como nadador aplicado que era, Robert Langdon muitas vezes tinha imaginado como seria morrer afogado. Sabia agora que estava fadado a experimentar na própria pele. Embora conseguisse prender a respiração por mais tempo do que a maioria das pessoas, já podia sentir o corpo reagindo à ausência de ar. O dióxido de carbono se acumulava em seu sangue, trazendo consigo a ânsia instintiva de inspirar. (…) Os pulmões de Langdon expeliram seu conteúdo, contraindo-se em uma ansiosa preparação para inspirar. Ainda assim, ele Continue lendo

11 minutos Acho que se existisse um ranking dentre as principais perguntas que os alunos fazem aos professores de química, com certeza “como faço uma bomba?”, ou similares, ocuparia os primeiros lugares. Isso tem a ver um pouco com o estereótipo dos professores de química, com seus jalecos brancos misturando alguns líquidos coloridos no laboratório, até a hora que uma dessas misturas explodem. Na verdade química e explosivos tem tudo a ver, mas não é por isso que os professores de química vão ficar Continue lendo

9 minutos Vocês já ouviram falar em resinas epóxi? Acredito que para a maioria dos leitores esse nome não seja muito familiar, a não ser que trabalhe com elas no recobrimento de pisos, ou estude química a algum tempo. Agora, e se eu perguntasse se você conhece Durepoxi®? Esse nome é mais conhecido, ou estou enganado? Durepoxi é o nome comercial de um tipo de resina epóxi (por isso Durepoxi) comercializada pela empresa Loctite, a mesma que comercializa a igualmente famosa cola adesiva Super Continue lendo

9 minutos Vocês conhecem a hortênsia? Não, não é a jogadora de basquete não. Essa seria Hortência, com “c”, a hortênsia que eu me refiro é um tipo de flor, a hydrangea macrophylla. Essa é uma flor originária do oriente, mas hoje é comum em muitas partes do mundo como planta ornamental. Elas são muito bonitas, e formam um arranjo de pequenas pétalas rosas … ou melhor, de pétalas azuis … ou são rosa? Na verdade existem hortênsias azuis e hortênsias rosas. Podemos ver Continue lendo

11 minutos Quem não gosta de uma comida bem temperada? E comida temperada tem que ter ao menos um pouco de pimenta! Aqui no Brasil a variedade de pimenta é bem ampla. Tem pimenta verde, vermelha, amarela, alaranjada; pimenta longa, final, gordinha, curta, pequena, grande … Tem gente que prefere pimentas mais leves como a pimenta-do-reino, pimenta biquinho, outros querem algo mais “quente”como a pimenta calabresa, ou a pimenta malagueta. Seja como for, a pimenta que hoje pode estar presente em nossos pratos a Continue lendo

11 minutos Quando você escuta a palavra ácido, o que vem a sua mente? Bom … hoje como professor eu responderia que a primeira imagem que surge na minha mente é o íon H+ (próton), ou o H3O+ (hidrônio). Digo isto porque penso no conceito químico de ácidos (em especial no conceito de Arrhenius). Mas nem sempre foi assim … caso me fizessem essa pergunta quando eu estava lá no ensino fundamental, ou mesmo no ensino médio, a primeira imagem que viria em minha Continue lendo

10 minutos No Ensino Médio temos a oportunidade de estudar as reações de oxi-redução (ou redox), que são reações em que existe transferência de elétrons. Dependendo do quanto nós estudamos já ouvimos termos como oxidação, redução, agente redutor, agente oxidante, e talvez tenhamos aplicado o temível método do íon-elétron (que não é tão temível assim). O que, às vezes, não nos damos conta é que essas reações de oxi-redução são extremamente comuns no nosso dia-a-dia, seja por estar presente em vários aparelhos eletrônicos, seja Continue lendo

7 minutos Em nosso país todos conhecem muito bem a cerveja (inclusive que não gosta de bebê-la!). É uma das bebidas mais consumidas no mundo, em especial nos dias mais quentes. E diga-se de passagem, ela é produzida há muito tempo pelo ser humano. Muito antes da química, como ciência, existir, a cerveja, assim como o vinho, já era produzida em grandes quantidades, há no mínimo alguns milhares de anos. Nesses dias, eu estava ouvindo rádio, e o apresentador do programa chamou a cerveja Continue lendo

7 minutos Na infância as diferenças externas entre meninos e meninas são muito pequenas. Na verdade praticamente limita-se a diferença das gônodas (órgãos sexuais). Por causa disso, não raro, pode-se confundir um menino com uma menina, e vice-versa, se os dois tiverem cabelos curtos, e estiverem usando roupas semelhantes. No entanto, quando chega a adolescência isto muda completamente. Nesta fase, meninos e meninas são muito diferentes, tanto física quanto psicologicamente. As meninas começam a desenvolver os seios, o corpo começa a ser modelado com Continue lendo

5 minutos Quem não gosta de um bom perfume? Ou quem não gosta do aroma refrescante do eucalipto, do bom cheiro de uma casa limpa? E o cheirinho de comida, que faz o estômago roncar … isso me faz lembrar os velhos episódios do Pica-pau em que ele voa seduzido pelo aroma da comida do Leôncio. Que gostamos do bom cheiro e repudiamos o mau cheiro todos concordam, mas você sabe como sentimos o cheiro? Por que existe tanta variedade de aromas? Por que Continue lendo

6 minutos Há uns poucos anos atrás entraram no mercado os primeiros monitores de cristal líquido para computadores (popularmente são conhecidos como LCD, liquid crystal display, em inglês). Na época eram muito mais caros que os tradicionais monitores de tubo de imagem, mas logo ganharam espaço, tiveram seus preços barateados, e se popularizaram. Eram mais leves, mais econômicos, mais bonitos, tinham telas maiores e ocupavam menos espaço (bem menos!). Logo depois as telas de LCD chegaram às salas das casas na forma de televisores, Continue lendo