medicamentos e fármacos

10 minutos Vocês já ouviram falar em morfina? É um potente analgésico, que provoca dependência física e psíquica (é um daqueles temíveis remédios “tarja preta”, sabem?). Por causar dependência, só é receitado em situações extremas, como no caso de aliviar as terríveis dores de pacientes com câncer (tive contato com esse fármaco quando meu pai teve de usá-lo …). A morfina, como substância pura, é conhecida a uns dois séculos, mas como mistura já é utilizada a muito mais do que isso. Ela é Continue lendo

7 minutos No último artigo do Ensinando & Aprendendo eu falei um pouco sobre o papel dos antibióticos baseados em anéis do tipo β-lactama, que incluía a penicilina G e seus derivados. Outra classe muito interessante de moléculas com atividade antibiótica (neste caso específico, poderia ser considerado como antimetabólica) são as sulfas, ou as derivadas da sulfanilamida. Como o próprio nome indica, essa classe de compostos possui um átomo de enxofre (por isso o radical sulf), e a descoberta da atividade dessas moléculas foi bem Continue lendo

8 minutos Imaginem uma sociedade com expectativa média de vida entre 30 e 40 anos. Bem pequena para a nossa realidade, não é? Vocês podem estar imaginando que esta sociedade está em alguma espécie de guerra civil ou pertence a algum país muito pouco “desenvolvido” (se é que posso usar esse termo). Na verdade essa era a expectativa de vida de muitos países bem desenvolvidos e paz, há algumas décadas atrás. Por exemplo, em 1865, no finalzinho do século XIX, a expectativa de vida Continue lendo

10 minutos Câncer … esse nome sempre carrega em si sentimentos de medo, sofrimento e tristeza … mas quem o vence, agrega a seu nome o sentimento de vitória e superação. Sem dúvidas é um doença terrível, e hoje em dia muito mais comum que há algumas décadas atrás. As possíveis causas para esse aumento podem estar correlacionadas com os nossos novos hábitos de vida, incluindo principalmente a má alimentação. Mas nem tudo são más notícias. Se por um lado o número de casos Continue lendo

7 minutos Você conhece a molécula chamada talidomida? Bom … eu creio que não, ao menos eu não conheceria. Essa molécula foi (e ainda é) usada como fármaco, porém já causou desastres incompensáveis! Na década de 50, nos Estados Unidos, ela era usada como sedativo comum. Sabe, aqueles remédios que compramos corriqueiramente, e acreditamos que são seguros, sem contra-indicações, e que funcionam? Como medicamento, a talidomida era usada para combater a insônia, afinal era um sedativo, mas também ajudava a combater o enjoo característico Continue lendo